terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Indie 2008

Aqui são os vídeos que o meu amigo Sonix fez , quando fomos para o evento Indie esse ano no show do Talib Kweli. Na minha opinião o melhor evento de rap do Brasil.
Confiram os programas Scratch:


sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

É mesmo o Luxemburgo.

Meu grande amigo Luiz me falou um bom nome para o Coritiba no Centenário. Porque não o Luxemburgo. Após ler o texto do meu amigo Luiz fiquei convencido com vinda de Luxemburgo.
É uma boa opção para o Coritiba. A torcida do Maior do estado lendo esse texto também irá curtir a idéia.
Vejam o texto do meu amigo Luiz abaixo:
Esse é o nome certo para treinar o Verdão em 2009, ano do Centenário.
Luxemburgo, desde o início do ano, vem "tentando" nossos jogadores a vestir a camisa do Palmeiras. O canto da sereia rola solto por lá. Seleção, fama, dinheiro, carro importado, mais dinheiro, uma pitada de festas, contatos importantes, mais uma boa dose de festas badaladas com globais, muito mais dinheiro, alta sociedade e Europa. Assim, Luxemburgo vai levando de arrastão, os jogadores para seu plantel.
Mas aí fica a grande pergunta: Se ele gosta tanto de nossos atletas, por que diabos ele não vem logo treinar o Coxa? Sim, porque está ficando ridículo. Henrique, Jeci, Keirrison, Pedro Ken, Marlos, Carlinhos Paraíba e agora Maurício. Se eu não me esqueci de ninguém, são sete jogadores. Sete titulares do Verdão. Com mais quatro jogadores, monta-se um time completo. E nem precisaria trazer ninguém do Palmeiras para cá não. Afinal de contas, não queremos seus refugos. Aqueles que são piores que os nossos, devem ficar onde estão.
Usam da força e do poder do dinheiro para comprar quem quiser. Usam da "força" do nome, para ridicularizar os clubes, tentando levar atletas no grito. Para eles, a não ida do K9 para início da temporada, é uma afronta. "Como pode o jogador não vir jogar no maravilhoso Palmeiras? Como pode o Coritiba não liberar o jogador para vir jogar aqui? Isso é um absurdo!". Absurdo somente para vocês, colegas. Aqui é o Coritiba! Maior e mais respeitado clube do Estado do Paraná. Centenário de Glórias e conquistas. Aqui, ninguém vai pisar duro não. Não na nossa casa. Aqui quem manda somos nós e não a sua fama e o seu dinheiro.
Portanto, tenha vergonha na cara Luxa. Se gosta tanto do Coritiba, venha treinar aqui! Mas pare com esse complexo de George Bush.
Saudações SEMPRE AlviverdesLuiz Fernando B. Budant Jr

Quem vem treinar o maior do estado?

A pergunta já rola faz algum tempo após Dorival Júnior não renovar o contrato para 2009. Quem iria assumir o Coritiba no ano do Centenário? Alguns nomes foram levatantados na imprensa. Mas nada confirmado.
O tempo passa e nada de alguém ter peito para vir para o Maior do estado.
Eu falo de boca cheia, aqui não é lugar para qualquer um, a torcida é chata e exigente a ponto de muitos técnicos não terem coragem de vir assumir o Coritba.
Abaixo dois textos de grande amigos fazendo reflexões de algum técnico para o Coritba:

Eu tenho um ponto de vista um pouco diferente acerca da coluna do Bob Floripa. Para mim, com certeza o Dorival Jr já tinha proposta quase certa de outro clube, vou chutar que seria o Grêmio, mas agora correm por fora Palmeiras, Flamengo e Internacional. Porque? Simples, Celso Roth e Tite sofrem e/ou sofriam sérias contestações por parte da diretoria, conselho, torcida e imprensa, algum pode rodar. O Roth perdeu o campeonanto mais mamata pro Grêmio dos últimos tempos, o Tite ganhou a sulamericana o que muda um pouco a situação (depende das eleições internas). Luxemburro e Caio "Harry Potter" Jr. vão rodar ou já rodaram, o primeiro torrou a grana e morreu na praia .... vai tentar beliscar uma libertadores na repescagem ... a diretoria deve estar atenta. O Harry Potter só sabe chorar ... deixa o Goiás empatar e não consegue vencer um time a beira do rebaixamento, vendo a Libertadores ir embora ... hehehe. A questão do Vasco para mim é "cortina de fumaça", para não dar na cara. Com relação aos demais técnicos que supostamente nos rejeitaram? Eles não nos rejeitaram, eles já estavam empregados, é bem diferente a situação, rejeitar e já estar empregado. A imprensa faz questão de nos menosprezar, tudo é para nos diminuir ... é preciso estar atentos para o enfoque dado para nossas manchetes pela imprensa ruborizada. Ney Franco, Mancini, Adilson Batista, René ... estes caras já estão empregados, ganham bem, fizeram um bom campeonato, o que aumenta o poder de barganha deles com as atuais diretorias, já conhecem o elenco, gozam de prestígio e assim podem pedir um aumento de salário, nada mais justo pelo que realizaram ... agora me respondam para que trocar o certo pelo duvidoso? Um que ainda não nos disse não, mas acredito que dirá será o Hélio dos Anjos, pelo mesmo motivo dos outros técnicos mencionados. Além do que o nível financeiro do Coritiba é idêntico ao que pode oferecer o Vitória e o Goiás, mas é inferior ao que podem oferecer Fluminense, Cruzeiro e até mesmo Botafogo, mesmo que este último frequentemente atrase, eles sabem que daqui alguns anos entram na justiça e ganham milhões ... tipo no ex-goleiro Kleber e tantos outros. O Ivo não aceitou, pq aprendeu "na carne", a cagada que é trocar o certo pelo duvidoso, mesmo qdo as vantagens financeiras são grandiosas ... ele não cometeria o mesmo erro, até pq ao chegar em Curitiba, ele sabe que só teria que vencer, e vencer tudo, pq a torcida ainda não esqueceu ... esse negou o suposto convite pq sabe que vai afinar se não vercermos tudo. Levir? Esse não vem pq ganha muito bem, está tranquilo, ninguém vai cobrá-lo ou exigi-lo muito ...sabe que se viesse para o Coritiba, teria que ter uma campanha superior ao que teve no patético, pois a cobrança será enorme ... só vem se quiser voltar para o Brasil. Parreira? Esqueçam ... esse vai para o Flamengo, pq paga mais, tem mais visibilidade que o Coxa, está em casa (RJ) ... além do que o Flamengo está mais do que mordido pelo caso Ronaldo, eles tem que dar uma resposta a sua torcida. Tite? acho difícil, só vem se não receber proposta de outros, pq não temos cacife para bancá-lo. Roth? Esse pode pintar se for despachado do Grêmio ... mas acho que ele vai pedir muito caro. Só nos resta esperar ... e torcer! SAV a todos, Victor Domit

Treinar ou jogar no Coritiba? Não!!! Por quê?Sei que não serei visto com bons olhos pela presente coluna e poderei ser fruto de várias criticas, mas por considerar que diante da abrangência do site junto a torcida é grande e diante do respeito das divergências de opiniões, digo:

A pergunta é:Você como técnico de futebol reconhecido por seu trabalho digno gostaria de treinar o CORITIBA FOOT BALL CLUB, no marcante ano em que o clube irá celebrar o seu centenário?

Dos procurados até agora pelo clube, NEY FRANCO, mesmo com salários atrasados no Botafogo, disse NÃO e preferiu renovar com o alvinegro carioca; WAGNER MANCINI, disse em entrevista a JUCA KFOURI, que havia acontecido a procura de dois clubes (acredito que um deles o COXA) e preferiu renovar com o Vitória da Bahia; ADILSON BATISTA, também aventado o seu nome, preferiu renovar com o Cruzeiro de Minas Gerais; LEVIR CULPI, preteriu o VERDÃO e continuará saboreando "sushi e sashimi" no Japão; IVO WORTMANN, outro que negou-se a tal "missão" não sei por qual fato, RENÉ SIMÕES, este não sei se procurado, mas renovou com o Fluminense e continuará elevando o tricolor das Laranjeiras, por final, o atual, DORIVAL JR, prefere treinar o Vasco da Gama na Série B do que "aturar" mais um ano no CORITIBA...

Restam ainda a resposta de PARREIRA, também pretendido por Flamengo e Fluminense, este último, para assumir a coordenadoria de futebol, lembrando que quando fiz a coluna "O técnico do centenário quem será?", alguns dos comentários já se manifestaram contrários ao nome.

ALEXANDRE GALLO? Segundo palavras do Presidente, JAIR CIRINO DOS SANTOS, durante o evento festivo realizado pelo aniversário de 1 ano do Consulados Norte do Paraná, não é pretensão do clube ter tal nome como técnico do centenário, inclusive, destacando que convidaria PARREIRA ou um técnico argentino na última hipótese, mas GALLO, estaria fora dos planos (será?).

Aí resta a você torcedor e leitor analisar; "POR QUE TAMANHA REJEIÇÃO DOS TREINADORES DE PONTA E OS QUE ESTÃO INICIANDO A CARREIRA COM MÉRITOS EM RECUSAR O CONVITE PARA TREINAR O CORITIBA NO ANO DE SEU CENTENÁRIO?"

Será que a colocação efetuada por DORIVAL JR em sua coletiva após o jogo contra o Sport Recife, a qual acompanhei pela rádio quando então estava na estrada voltando de Curitba, após retornar de Londrina de avião, tinha realmente fundamento? Disse o ex-técnico: "O problema no CORITIBA, parte da imprensa e torcida é que ninguém serve para o clube, mas para os outros clubes, serve..."

Essa ponderação de DJ, realmente me deixou pensativo (e também assumir a mea culpa) de que a torcida do CORITIBA é uma das mais exigentes, quem sabe, com todo perdão à parte da torcida que nada tem haver com o pejorativo: "a mais chata e aporrinhante", pois NUNCA nada está bom dentro do clube!

Exemplos? Fácil...Fomos campeões da Série B, assim como a grande maioria, fui e sou contra a estrela de prata, mas não contra o reconhecimento do título que para muitos é considerado um "desgosto" e até desdenham dessa conquista quer foi adquirida com ardor e bravura por nossos atletas, dirigentes e comissão técnica.

Outro? Fácil....Fomos campeões paranaenses de 2008 dentro do "Meio Pulgueiro Pet Shop Arena" em cima dos arqui-rivais poodles, desbancado a prepotência do nefasto coronel anti-desportista que proibiu a entrega do troféu por motivos de segurança ( e querem sediar a copa do mundo...), além de que, se não chegamos a Libertadores, estamos na Sul-Americana, competição a qual é menosprezada não só por parte dos torcedores do COXA, mas até por outros clubes.

Tá difícil? Não.... Vamos a outro fator final...KEIRRISON...Considerado a revelação do Brasileirão 2009, maior artilheiro de todos os tempos com 41 gols na temporada, artilheiro do brasileiro desse ano juntamente com Washington e Kleber Pereira, maior artilheiro do CORITIBA de todos os campeonatos brasileiros e mesmo assim, teve torcedor que crucificou o rapaz...

Realmente, para treinar ou jogar no CORITIBA FOOT BALL CLUB, não é fácil, tem que se ter muita disposição para aguentar a pressão de parte da sua torcida, o desdenho que esta mesma parte da torcida faz com as conquistas e seus atletas.

Além de tudo, saber que por ter um coordenador técnico "gente boa", mas fraco, os jogadores que irão compor o elenco, talvez não vá de encontro com o que é esperado não só pela comissão técnica, mas também pela torcida, a qual esta última, tem como marca registrada a sua falta de paciência e cobrança com o imediatismo.

Eu sou torcedor e continuarei sempre a torcer para o CORITIBA qual seja a sua situação, continuarei as minhas viagens em dias de jogos no COUTO, agora, confesso que cada vez mais eu entendo o porque de tantos "NÃOS"...

Bob Floripa

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

É trampo galera, chora elite

A cena é trampar, Ferréz faz a dele do seu jeito e sem se entregar ao sistema, as vezes radical. Mas nunca falso. É raro ver a mídia publicar algo ao seu respeito.
Agora sai uma matéria muito boa. Muitos jornalistas comentem erros, mas está realizou uma matéria impecável sobre o trabalho da grife 1 da Sul.
Leiam a abaixo a matéria que saiu no blog
http://ultimamoda.folha.blog.uol.com.br/
E tire suas conclusões.
1DASUL. CONHECE?.
A grife 1DASUL é um exemplo de sucesso à brasileira. Surgiu em 1999, com pequeno capital, e se mantém de pé sem anunciar em TV, jornais e revistas e sem aparecer em nenhum editorial de moda. No ano que vem, completará dez anos de existência e, em março de 2008, abriu sua segunda loja própria em São Paulo.
Criada pelo rapper e escritor Ferréz, a 1DASUL não está na pauta da moda brasileira, embora seja a primeira e única grife criada e mantida na periferia de São Paulo _ se alguém souber de outra nesses moldes, por favor, me corrija. O berço da marca é o Capão Redondo (uma das lojas fica no bairro, e a outra, em Santo Amaro), região que muita gente só conhece pelas páginas policiais (e às vezes nem assim), mas que abriga movimentos e iniciativas culturais surpreendentes. Uma delas é a 1DASUL.
A 1DASUL não tem complexo de Paris, não está esperando pelo "selo de qualidade" do circuito internacional. Também não é uma instituição de caridade, é uma marca que está no mercado, que produz e vende como qualquer outra. Mas prefere investir numa parcela da população completamente ignorada por muitos top-fashionistas do país em suas infinitas discussões sobre a mítica questão da "identidade da moda brasileira". A grife de Ferréz fala com os moradores das (imensas, gigantescas e muito populosas) regiões periféricas das metrópoles, pessoas deixadas à margem do sonho dourado fashion (só para citar um deles) do Brasil .
Lá a tendência é o que a galera gosta de usar. Moletons de presença, bermudas, bonés bordados, camisetas bacanas estampadas por artistas de rua da região e de outros bairros de periferia. Os preços não ofendem a inteligência de ninguém. A grife tem um monte de comunidades no Orkut, ficou conhecida em outros estados. Grupos de rap ajudam na divulgação. Assim, sem alarde. Sem afetação.
E Ferréz conseguiu um feito genial, que merece toda a atenção. Muitos meninos e meninas que se apertavam para comprar roupas (caras) de grifes gringas de streetwear, passaram a usar 1DASUL. E, de repente, uma grife criada no Capão Redondo conseguiu, em diversas situações, superar o status de uma gigante como a Nike, por exemplo!!!!
Vejam só, uma grife conseguiu ajudar um jovem a deixar de ter vergonha de morar na periferia. Conseguiu dizer de alguma forma que a criatividade, a pegada cool e a beleza também brotam _e como brotam!_ por lá. Produziu uma rachadura (mesmo que seja uma rachadura microscópica diante da complexidade da questão social no Brasil) num ciclo perverso de humilhação e injustiça.
E "derrepentemente" (acho esse neologismo incrível!), uma grife conseguiu "falar" de algo além da marca em si, além do dinheiro, além do status. E não é coisa de gangue, não é segregação às avessas. É comunicação e ato (legítimo) de justiça e fraternidade.
Quer revolução na moda? Tá aí. Quer exemplo bem-sucedido de negócio a ser incentivado e seguido para acabar com o chororô de muita gente? Tá aí. Quem tiver olhos, veja.
Escrito por Vivian às 21h09

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Aumento abuso no Couto Pereira

Irá aumentar os preços no Gigante de Concreto. Isso é uma sacanagem. O pobre não tem mais vez aqui na cidade Falaciana. Confira os novos preços : R$20 para R$30, as cadeiras da Mauá passam de R$30 para R$40, Sociais Inferiores de R$60 para R$80 e Sociais Superiores de R$100 para R$120. Segundo o diretor de futebol Homero Halila, quando perguntado da possibilidade de majoração, os motivos seriam incentivar a adesão ao plano de fidelização (sócio-torcedor) e reajuste pela inflação.
Jogaram como sempre aquele conversinha de inflação o ingresso que ela não subiu 50% como estão fazendo agora. A nova diretoria como sempre fazendo enhaca.
O engraçado é que não vejo nada de contratação de grande peso para o time , se tivesse pelo menos para disfarçar.
Futebol na cidade Falaciana é assim só pros ricos, que não cantam, não agitando quando o time precisa. Como já acontece no Setor da Mauá gostam só de vaiar.
Fica aí o meu protesto

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Na hora do aperto que vivemos e temos a esperança viva entre nós

Muitas vezes acho que o Brasil não tem jeito, que aqui vai dominar a corrupção e impunidade. Assistindo pela televisão a tragédia dos meus irmãos de Santa Catarina. Eu vejo que somos burros sim eu sei, mas mesmo assim somos muito solidários. E isso nunca nenhum Brasileiro irá deixar de ser. Faz parte de todas as pessoas de país.
Gente.... é um relato longo , um desabafo de sofrimento e conforto.... Mas de uma importância vital, para pesarmos nossas vidas e atitudes ! Impossível não repassar a todas as pessoas.
Quando terminei de ler o texto me segurei para não chorar.


Meus amigos,
Hoje 27 de novembro de 2008 o sol saiu e conseguimos voltar a trabalhar.
A despeito de brincadeiras e comentários espirituosos normais sobre esta “folga forçada” a verdade é que nunca me senti tão feliz de voltar ao trabalho. Não somente pelo trabalho, pela instituição e pela própria tranqüilidade de ter aonde ganhar o pão, mas também por ser um sinal de que a vida está voltando ao normal aqui na nossa Itajaí.
As fotos que circulam na internet e os telejornais já nos dão as imagens claras de tudo que aconteceu então não vou me estender narrando e descrevendo as cenas vistas nestes dias. Todos vocês já sabem de cor. Eu quero mesmo é falar sobre lições aprendidas. Por mais que teorias e leituras mil nos falem sobre isso ainda é surpreendente presenciar como uma tragédia desse porte pode fazer aflorar no ser humano os sentimentos mais nobres e os seus instintos mais primitivos.
As cenas e situações vividas neste final de semana prolongado em Itajaí nos fizeram chorar de alegria, raiva, tristeza e impotência. Fizeram-nos perder a fé no ser humano num segundo, para recupera-la no seguinte. Fez-nos ver que sempre alguém se aproveitará da desgraça alheia, mas que também é mais fácil começar de novo quando todos se dão as mãos. Que aquela entidade superior que cada um acredita (Deus, Alá, Buda, GADU etc.) e da forma que cada um a concebe tenha piedade daqueles:
Que se aproveitaram a situação para fazer saques em Supermercados, levando principalmente bebidas e cigarros Que saquearam uma farmácia levando medicamentos controlados, equipamentos e cofres e destruindo os produtos de primeira necessidade que ficaram assim como a estrutura física da mesma. Que pediam 5 reais por um litro de água mineral. Que chegaram a pedir 150 reais por um botijão de gás. Que foram pedir donativos de água e alimentos nas áreas secas pra vender nas áreas alagadas. Que foram comer e pegar roupas nos centros de triagem mesmo não tendo suas casas atingidas. Que esperaram as pessoas saírem das suas casas para roubarem o que restava. Que fizeram pessoas dormir em telhados e lajes com frio e fome para não ter suas casas saqueadas.
Que não sentiram preocupação por ninguém, algo está errado em seu coração. Que simplesmente fizeram de conta que nada acontecia, por estarem em áreas secas. Da mesma forma, que essa mesma entidade superior abençoe:
Aqueles que atenderam ao chamado das rádios e se apresentaram no domingo no quartel dos bombeiros para ajudar de qualquer forma.Os bombeiros que tiveram paciência com a gente no quartel para nos instruir e nos orientar nas atividades que devíamos desenvolver. A turma das lanchas, os donos das lanchinhas de pescarias de fim de semana que rapidamente trouxeram seus barquinhos nas suas carretas e fizeram tanta diferença. À equipe da lancha, gente sensacional que parecia que nos conhecíamos de toda uma vida. Aos soldados do exército do Paraná e do Rio Grande do Sul. Aos bravos gaúchos, tantas vezes vitimas de nossas brincadeiras que trouxeram caminhões e caminhões de mantimentos.Aos cadetes da Academia da Polícia Militar que ainda em formação se portaram com veteranos. Aos Bombeiros e Policias locais que resgataram, cuidaram , orientaram e auxiliaram de todas as formas, muitas vezes com as suas próprias casas embaixo das águas. Aos Médicos Voluntários. Às enfermeiras Voluntárias. Aos bombeiros do Paraná que trabalharam ombro a ombro com os nossos. Aos Helicópteros da Aeronáutica e Exercito que fizeram os resgates nos locais de difícil acesso. Aos incansáveis do SAMU e das ambulâncias em geral, que não tiveram tempo nem pra respirar. Ao pessoal do Helicóptero da Polícia Militar de São Paulo, que mostrou que longo é o braço da solidariedade.
Ao pessoal das rádios que manteve a população informada e manteve a esperança de quem estava isolado em casa. Aos estudantes que emprestaram seus físicos para carregar e descarregar caminhões nos centros de triagem. Às pessoas que cozinharam para milhares de estranhos. Ao empresário que não se identificou e entregou mais de mil marmitex no centro de triagem. A todos que doaram nem que seja uma peça de roupa. A todos que serviram nem que seja um copo de água a quem precisou. A todos que oraram por todos.
Ao Brasil todo, que chorou nossos mortos e nossas perdas. Aos novos amigos que fiz no centro de triagem, na segunda-feira. A todos aqueles que me ligaram preocupados com a gente. A todos aqueles que ainda se preocupam por alguém. A todos aqueles que fizeram algo, mas eu não soube ou esqueci. Há alguns anos, numa grande enchente na Argentina um anônimo escreveu isto:

COMEÇAR DE NOVO
Eu tinha medo da escuridão.
Até que as noites se fizeram longas e sem luz.
Eu não resistia ao frio facilmente.
Até passar a noite molhado numa laje.
Eu tinha medo dos mortos. Até ter que dormir num cemitério
Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires. Até que me deram abrigo e alimento.
Eu tinha aversão a Judeus. Até darem remédios aos meus filhos. Eu adorava exibir a minha nova jaqueta.
Até dar ela a um garoto com hipotermia.Eu escolhia cuidadosamente a minha comida. Até que tive fome. Eu desconfiava da pele escura. Até que um braço forte me tirou da água. Eu achava que tinha visto muita coisa. Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas. Eu não gostava do cachorro do meu vizinho. Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar. Eu não lembrava os idosos. Até participar dos resgates. Eu não sabia cozinhar. Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome.
Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras.Até ver todas cobertas pelas águas. Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome. Até a gente se tornar todos seres anônimos.Eu não ouvia rádio. Até ser ela que manteve a minha energia. Eu criticava a bagunça dos estudantes. Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias. Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos. Agora nem tanto. Eu vivia numa comunidade com uma classe política. Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora. Eu não lembrava o nome de todos os estados. Agora guardo cada um no coração. Eu não tinha boa memória. Talvez por isso eu não lembre de todo mundo. Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos. Eu não te conhecia. Agora você é meu irmão.Tínhamos um rio. Agora somos parte dele. É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio. Graças a Deus Vamos começar de novo. "Anônimo"

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Na Europa também tem o eixo do mal

A palhaçada na Europa é igual aqui no Brasil, e nós pensavámos que era diferente. Pura fálacia kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Este foi o texto de um grande amgio que saiu no excelente e magnífico site do vô do Coxa se quiserem leia no site também.
http://vocoxa.com.br/noticia.php?cod_noticia=3694
25/11/2008 - A TURMA DO VÔ COXA - por Ademar Liedke Junior

Hoje e amanhã teremos mais uma rodada da Champions League. Alguns ousam dizer "a Série A do futebol mundial". Chelsea, Sporting, Barcelona, Manchester United, Villareal, Juventus, Zenit e outros são atrações destes dois dias de jogos. Mas fora do gramado a preocupação é outra, conforme a reportagem que pinçamos do Blog Coisas da Suiça, de Geraldo Hoffmann.
A DESIGUALDADE NO FUTEBOL EUROPEU
Clubes de ponta do futebol da França, da Alemanha e de pequenos países, como a Suíça, reclamam há anos que não têm qualquer chance na Liga dos Campeões. Patrocinadores poderosos, contratos com a TV paga e montanhas de dívidas permitem que equipes britânicas, italianas e espanhóis nadem em dinheiro e continuamente conquistem o torneio de elite do futebol europeu.Apenas os quatro clubes ingleses que disputaram a fase decisiva da Liga dos Campeões deste ano – Chelsea, Arsenal, Liverpool e Manchester United – somam uma dívida de 1,2 bilhão de euros. A dívida total da Premiere League britânica é de 4 bilhões de euros. Alguns clubes da Espanha e da Inglaterra têm orçamentos com os quais um Basiléia, atual campeão suíço jamais poderá sonhar.Devido ao profundo fosso financeiro existente entre os clubes europeus e ao fato de que, teoricamente, clubes finaceiramente sólidos não deveriam ser prejudicados, o governo francês vai propor esta semana (26 e 27/11), na reunião dos ministros dos Esportes da União Européia, em Biarritz (França), um teto para o endividadamento dos clubes de futebol profissional.O presidente da Uefa, Michel Platini, abre o encontro. A Uefa, sediada em Nyon, na Suíça, já definiu regras segundo as quais um clube só ganha a licença se tiver finanças sólidas. Só que cada país interpreta essas regras como quer. Resultado: os clubes honestos são os bobos. Os franceses propõem uma licença européia com regras iguais para todos os clubes que disputam os campeonatos europeus. Platini já sinalizou que aprova a proposta, cujo objetivo é mais igualdade de chances entre os clubes. Resta saber se o lobby dos grandes clubes, como o Real Madrid ou o Manchester United, não vai derrubar a idéia, que, aliás, não é completamente nova. Propostas semelhantes já foram apresentadas antes, mas nunca saíram do papel.Futebol de Geraldo Hoffmann.
Qualquer semelhança não é mera coincidência!

Faço das palavras do Zezé as minhas

Não é de hoje que vejo o famoso eixo do mal tento privilégios na hora de serem aplicados a regra do jogo, pelos arbitros. Se for contar aqui neste campeonato vai dar umas de 50 postagens. Esse fato é normal dentro do futebol brasileiro. É por isso que o Flamengo tem 5 títulos, São Paulo também entre outros títulos por aí. Engraçado que na Libertadores eles não dominam o campeonato ,porque será? Zezé mando muito bem nestes seus comentários. Isso que aí em Minas eu gosto muito do Galo Mineiro, não tenho nenhuma simpatia com o Cruzeiro, inclusive não gosto do Cruzeiro pela amizadade que sua organizada tem com a torcida organizada rival do time da minha cidade. Mas aí onde eu assino Zezé?


Cruzeiro ataca "bairrismo" da imprensa e comentaristas de arbitragem Publicidade

da Folha Online
Descontente com alguns comentários feitos sobre a arbitragem no Campeonato Brasileiro, o vice-presidente de futebol e presidente eleito no Cruzeiro, Zezé Perrella, divulgou nesta segunda-feira uma carta com diversas críticas, que foi publicada pelo site oficial do clube.
Na carta, o dirigente atacou o que chamou de "bairrismo" da imprensa, criticou alguns erros de arbitragem e também disparou abertamente contra comentaristas da televisão, como o ex-árbitro José Roberto Wright.
No final da nota, Perrella ainda sugeriu que o "massacre" dos jornalistas tem como objetivo "pressionar a arbitragem" para favorecer Flamengo e Palmeiras. Ele também pediu aos mineiros, gaúchos e paranaenses que "abram os olhos", porque a "a coisa tá dando muito na cara".
Leia abaixo a carta na íntegra:
"Bairrismo vergonhoso.
O que vimos da grande maioria da imprensa nacional envergonha a todos que gostam e levam o futebol a sério. O lance do pênalti que não houve a favor do Flamengo na partida contra o Cruzeiro mostrou o quanto grande parte da imprensa nacional é anti-profissional e, acima de tudo, bairrista. Se a mesma jogada gerasse dúvidas a favor de qualquer time fora do eixo Rio-São Paulo não teria tido a mesma repercussão.
Pseudos comentaristas de arbitragem, alguns que até já foram juízes de futebol, não tiveram a mínima consideração com o Carlos Eugênio Simon. O árbitro foi colocado como desonesto, irresponsável e o pior dos mortais por ex-profissionais do apito que, quando árbitros, tiveram erros que decidiram campeonatos.
Um exemplo é o carioca José Roberto Wright, responsável direto por classificação escandalosa do Flamengo em uma fase da Libertadores contra o Atlético-MG, no Serra Dourada. Márcio Rezende de Freitas, da mesma maneira, tirou o título brasileiro do Santos em 95. Renato Marsiglia também errou muito em sua carreira, assim como Arnaldo Cézar Coelho, mas todos foram implacáveis nas duras críticas ao colega de arbitragem.
É por isso que os torcedores fora do eixo Rio-São Paulo têm que ficar atentos aos comentários dessa turma, que é acima de tudo de torcedores, que tudo fazem para distorcer os fatos e agora deram também para distorcer imagens.
Pena, porque o futebol não merecia isso.
Conclamamos os cruzeirenses a ficarem atentos a essa gente que forma opinião e acha que os outros são cegos. Se não aparecesse uma imagem salvadora, o árbitro Carlos Eugênio Simon estaria hoje, talvez, fora da Copa do Mundo.
Gostaria que esses mesmos donos da verdade viessem a público para reconhecer seus erros e se desculpar com a torcida brasileira. Mas será que eles terão coragem?
Tudo leva a crer que o verdadeiro objetivo é pressionar a arbitragem através de um massacre, para que favoreça a Flamengo e Palmeiras. E parece que a pressão está funcionando. No jogo Vitória e Palmeiras dois pênaltis claros não foram marcados contra o time paulista.
Veja o que aconteceu no nosso jogo contra o Internacional. O árbitro carioca Djalma Beltrame também deixou de marcar dois pênaltis a favor do Cruzeiro. Só que dessa vez os severos críticos acharam tudo normal. Felizmente ainda existem comentaristas isentos, mas já não são a maioria.
Abram os olhos mineiros, gaúchos e paranaenses porque agora a coisa tá dando muito na cara.
Zezé Perrella"

Eventos no Solar do Barão

centro cultural solar do barão
convida para os eventos

atelier aberto do solar do barão
06 dez – sábado - das 11 às 20 hs /07 dez – domingo - das 11 às 18 hs
feira de gravuras e outros objetos, dos artistas andréia las, maikel da maia, josé roberto da silva, cleverson salvaro, joana corona, fernando rosenbaum, felipe prando, tânia bloomfield, dulce osinski, ricardo carneiro, alex cabral, débora santiago, denise roman, retamozzo, efigênia rolim, loizel guimarães, maria lúcia de júlio, nelson hohmann, julcimarley totti, izabella zanchi, cíntia werner, lahir ramos, silvio rodolfo, jaime vasconcelos, bruno tomé, fábio follador, everly giller, maria esther braga cortes, nicole lima, marcelo conrado, juliana leonor kidlinski, paulo carapunarlo, dalton reynaud, carlos henrique tullio, paula monteiro, juan parada, andré mendes, rimon, fernando bruno machado, crissie viensci, shana lima adayme, gustavo rossini, helena sardenberg, pierre lapalu, malu brandão, catarina de castro, regina costacurta, valério cicqueira, elizabete titton, ivana lima, simara ramos, michele behar, daniel duda, d@ch, priscila dos reis, flor de vedete, juliane fuganti, andré malinski, juliana gisi, luciane rocha, bernadete amorim, eduardo custódio, odilon ratzke, moisés leideus, shirley mossmann, eliza gunzi, mágico acalau, aristides brodeski, eliana araújo, heloise maguire, júlio manso vieira, michelle behar, adriana brzezinski. gravura, conceito, moda, gastronomia e boa música.

loja da gravura do solar do barão apresenta
exposição e venda de produções recentes
abertura - 06 dez – sábado - das 11 às 20 hs 07 dez - domingo - das 11 às 18 hs
lançamento de edições de gravuras e múltiplos, em pequenos formatos, dos artistas andréia las, maikel da maia, josé roberto da silva, cleverson salvaro, joana corona, fernando rosenbaum, tânia bloomfield, dulce osinski, ricardo carneiro, alex cabral, denise roman, efigênia rolim, loizel guimarães, maria lúcia de júlio, julcimarley totti, izabella zanchi, cíntia werner, lahir ramos, silvio rodolfo, jaime vasconcelos, bruno tomé, fábio follador, everly giller, maria esther braga cortes, carlos henrique tullio, paula monteiro, rimon, pierre lapalu, valério cicqueira, d@ch, júlio manso vieira, ana gonzález, marisa weber, didonet tomaz, carina weidle, glauco menta, nelson hohmann, andré mendes, larissa franco, rodrigo guinski, luiz rodolfo annes, bruno soto, vera bagatolli, débora santiago, marcelo conrado, paulo carapunarlo, d@ch, felipe prando, rodrigo dúlcio, bernadete amorim, nicole lima. após 07 dez, disponíveis de terça à sexta das 09 às 12 e das 14 às 18 hs.

palestra com o artista carlito carvalhosa e
lançamento do catálogo meus olhos
sala scabi
06 dez – sábado – às 11 hs

centro cultural solar do barão
rua carlos cavalcanti, 533 – centro
curitiba pr - fones 3321-3240 - 3321-3260

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

2º Seminário de Patrimônio Imaterial de Curitiba

O patrimônio imaterial, tema que vem sendo discutido nos últimos anos, é tudo aquilo que as comunidades reconhecem como parte integrante de sua cultura: expressões, conhecimentos, práticas, objetos, artefatos, lugares.
EXPOSIÇÕES: Alfaiates e alfaiatarias em Curitiba Fotógrafo João Castelo Branco Machado Os derradeiros artífices de uma cultura rural Fotografias de Arnaldo Edmundo Alves e Emilio Carlos Boschilia
28 DE NOVEMBRO – Sexta-feira 9h – Abertura Profa. Dra. Márcia Kersten (UFPR)
9h30 – Do folclore ao bem imaterial Profa. Dra. Lúcia Lippi (FGV-RJ)
10h45 – Lançamento do documentário “A broa nossa de cada dia: memória e identidade das gerações curitibanas” Profa. Dra. Juliana Reinhardt (FIES) Prof. Ms. Victor Augustos.
14h - O jazz em Curitiba como elemento significante para os contornos do cenário sociocultural da cidade Deborah Agulham Carvalho – Ms em História
15h45 - Lançamento do vídeo “Música subterrânea: o jazz em Curitiba como elemento significante para os contornos do cenário sociocultural da cidade” Deborah Agulham Carvalho - Ms. em História Luciana Patrícia de Morais – Drda. em História Luciano Coelho - Cineasta (Projeto Olho Vivo) Marcelo Munhoz - Produção (Projeto Olho Vivo)
29 DE NOVEMBRO - sábado 9h – Derradeiros artesãos de uma cultura rural Emílio Boschilia - Dr. em História 14h – Alfaiates e Alfaiatarias em Curitiba Profa. Ms. Valéria Oliveira Santos (UTFPR) 15h45 – Lançamento do documentário “O universo Hip-Hop em Curitiba” Conceição dos Santos Aparecida dos Santos – Mestranda em Antropologia Nivaldo Lopes (Palito)/FCC – Cineasta Ozanam A. de Souza/FCC – Antropólogo Rafael Lopes de Lima e Silva – Cineasta 30 DE NOVEMBRO
- Domingo 9h – Curitiba ao som da viola - uma Canja no circuito de música sertaneja em Curitiba Patrícia Martins – Ms. em Antropologia Allan de Oliveira – Drdo. em Antropologia
10h45 – Exibição do Documentário “Curitiba ao som da viola - uma Canja no circuito de música sertaneja em Curitiba” Bate papo com a equipe
12 h – Show de violeiros Praça Iguaçu – Memorial de Curitiba Mais informações: 33213295

terça-feira, 25 de novembro de 2008

SABIO JOVEN NEGRO ESTUDIANTE

Había un señor que tenia un negocio y quería a su lado, tener siempre un buen socio.Puso un anuncio en el segunda mano, para que alguien al leerlo estuviera interesando.En otro plano de esa misma jungla un joven negro estudiante buscaba un trabajo, así sin problemas podría pagarse su casa, su ropa y también sus estudios.Otro día el joven negro estudiante miro el segunda mano y vio aquel anuncio, entonces se acerco hacia aquella dirección, tal como ponía en el segunda mano.Ahí el llego y la empresa vio, con el dueño de aquella hablo y negocio, quedaron de acuerdo y se le hizo el contrato, empezó a trabajar y buen dinero el ganar.Partiendo de entonces el negocio subió, y todo el mundo en ese sitio ahí solía negociar, eso le hizo al dueño pensar, dijo que a le mas dinero iba ha pagar.Un día el dueño, a el se le acercó y a su casa ha cenar con su familia le invitó, el joven aceptó y en su casa el cenó y a su única hija el dueño presentó. Ella era guapa, a el le atrajo, pero no se distrajo, desde aquel día la hija del dueño empezó a quedar con el sabio joven negro estudiante.
Aquel negocio cada vez crecía mas, y el dueño sabia que era por aquel joven negro, el estudiaba en la universidad la carrera de la mente, la psicología.Estando los dos comiendo en un restaurante, el joven le preguntó, -¿a usted le gustan los negros? –El dueño contesto –pues claro que si, de no ser así, tu no escarias aquí. Aquel estudiante era un chico muy sabio y cuando le hizo la pregunta el jefe sudó, este le dijo -¿a que viene esa pregunta? –en cambio el joven no le contestó.Final de la comida salieron de ahí y el vivir de cada uno volvía a seguir, en otro plano, cuya protagonista es la hija del dueño, empieza a salir. Ella salía con aquel sabio estudiante, estaba muy contenta le quería bastante, llevaban los dos un buen tiempo saliendo, cuando un día el padre de ella les estaba siguiendo. Ellos no sabían lo que estaba ocurriendo, por eso se pararon y empezaron a besarse, el padre de la chica, que era el jefe del joven, al ver esa escena se enojó como un diablo.Así que lo que hizo fue salir de ahí para no coger alguno y tener que golpearlo, en ese momento lo que el deseaba era coger el cuello de aquel sabio joven negro estudiante.
Once de la noche, la llega a casa y nada mas llegar, va su padre y al golpea, la hija llora y dice -¿Por qué has hecho eso? – y el padre contesta –por salir con ese negro.Ella no creía lo que estaba oyendo, pero al ver que era cierto salió corriendo, el padre asustado dice -¡eh! ¿Dónde vas? –Y la hija contesta – ¡no me busques jamás!El veía como su hija se alejaba, y a donde iba ir también se imaginaba, en cambio este, espero al día siguiente para ya en la empresa despedir al joven negro.El jefe al llegar ¿que es lo que vió?, que el sabio joven negro desapareció, no podía entender, no podía comprender, no podía creer lo que allí acontecía.Cogió su coche y empezó a buscarles, pero era imposible no podía encontrarles, tenia los nervios a flor de piel, tenia que desahogarse y no sabia con quien.Fue a su casa y ahí estaba su mujer, empezó a golpearla sin saber porque, su mujer gritaba y a la vez sangraba, al darse cuenta el dejó de pegarla.Entonces ella aprovechó el instante para coger y salir pitando de la casa, este se estaba volviendo loco y mientras ella se iba, decía – ¡no, espera un poco!Ella se fue y el se quedó solo, y echaba las culpas al sabio joven negro estudiante.
Aquel negocio iba de mal en peor, a los que contrató los tuvo que despedir, al cabo de unos meses, sin darse cuenta, aquel individuo se quedo sin negocio.Este ya estaba casi en las últimas, tenía depresiones, altas tensiones. Vivía solo, amargado, estropeado, hecho polvo, sin mujer, sin su hija, sin nada.Un día su mujer fue a la casa a hablar con el, y le vió ahí tirado en el suelo amargado, venia con un papel para firmar el divorcio, pero estaba tan mal que no podía ni escribir. Ella se dio cuenta de estaba loco y lo que hizo rápidamente fue llevarle a un psicólogo, uno que hace unos días había puesto una consulta por la zona y además con buenos resultados.
Llegan ah í pasan dentro, y el plano es impactante al llegar, es como si hubieran visto a un gigante, asustado de verdad es como el quedó, ya que el psicólogo era el sabio joven negro estudiante.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Antigamente quilombos hoje periferia.

Mas uma letra pesada para o povo ir pensando na reflexão de um Brasil melhor.


Záfrica Brasil: Antigamente quilombos hoje periferias
REFRÃO:A que sentido flores prometeram um mundo novo?Favela viela morro tem de tudo um pouco,Tentam alterar o DNA da maioria.Rei Zumbi! Antigamente Quilombos Hoje Periferia!Levante as caravelas aqui nâo daremos tréguas nâo, nâoEntâo que venha a guerraZulu Z’Africa Zumbi aqui nâo daremos trèguas nâo, nâoEntâo que venha a guerra
Sempre a mil aquì Z’Africa BrasilPra quem fingiu que não viu a cultura resistiuNum faroeste de caboclos revolucionáriosÈ o Z Zumbi que Zumbazido Zuabido ZumbizadoA lei da rua quem faz è você no procederQuerer è poder, atitude è viverHoje centuplicarei o meu valorEliminando a dor que afeta o meu interiorQuerem nos destruir mas nâo vâo conseguirSe aumentam a dosagem mas iremos resistirEvoluir não se iludir com inimigoQue transforma cidadão em bandido, perito em latrocínio.Os hereditários sempre tiveram seus planosAo lado de uma par de dólar furado e falso e se encantamÈ cadeira de balanço ou è cadeira elétricaGatilhos tiros na favela e o sangue escorre na vielaUm dia sonhei que um campinho da quebrada era uma fábrica da TaurusAinda bem que era um sonho e aì fiquei um pouco aliviadoMas algo em meu pensamento dizia pra mimPorra! Se na periferia ninguém fabrica armaquem abastece isso aquì?O sistema não está do lado da maioriaJá estive por aquì sei lá quantas vidas e continua a covardia,Esquenta não, somos madeira que cupim não rói, a gente superatodas as drogas e as armas que estao aquìdevolveremos em guerra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1
REFRÃO
Mundo abominado desorientado não seja um mini-game manipuladoIguinorando a ação do sistema, mas por outro ladoFaça sua Taboca, levante sua PaliçadaPrepare-se.. não acredite em contos de fardasA fumaça è o veneno que destrói as floresA visão do mundo em diversos fatores subjulgado à valoresConsomem a essência em troca a sobrevivênciaAssim espalham a doença, a fé,e a crençaE o povo lamenta tantos destroços tanta perdaFio de quinhentos volts em muitas conciências.Vejam: úlcera de ozônio, pânico da atmosferaAs coisas não estão nada bela, SOS planeta terraAcredite à milhões de anos o poder impera, o oprimido resistee o opressor insisti na guerra,Refúgio. Ver nuvem negra brilhar sistema o alvo certeiroO mal aplicado diante de princípios morais lamentos, levantamentosHistóricos monumentosCarne e osso meu corpo não è blindado seu peitoBiografia plano realAgora nos encontramos mau excelentíssimo senhor presidentedo território nacionalDo sistema escudo, guerrilheiros do mundo duque 13 blefouZumbi,o redentor, agora o jogo virou,quilombos guerreou, periferia acordouCansamos de promessas, volta pro mato capitãopois ja estamos em guerra!!
REFRÃO
Medito a ação, hino da redençãoOs deuses encorajaram as almas dos fortes a nâo se perder a ilusão, hèNa sombra do otário que se esconde o mané, hèNa hora que o bicho pega que a gente vê qual è que èevite atrazalado, tem pangarè que não vale um pratoAquì è lobo do mato, tem xerife assustado com o cavaleiro solitárioAbre-ti sésamo, mim não gosta de cara pálidaacham que sabem tudo mas na verdade não sabem nadaControlam as doenças, controlam dinheiro,Controlam cartéis, controlam os puteirosModificam o ar, criam cérebros atômicosÈ o pai de família na porta do bar, enquanto o filho está matandoSugam da terra injetam no próprio homemAlteram a natureza, Óleo no mar, fogo no mongeJardins do éden, as flores tem cheiro de morteOlhe o seu próprio COQUETEL MOLOTOV!
(repare no cara puxando a fumaça depois de falar coquetel molotov)

VIVA REI ZUMBI




Hoje é dia do Grande Zumbi dos Palmares, o maior guerreiro que o povo negro já teve até hoje.
Maior porque lutou muito para construir um mundo melhor para nosso povo. Numa época díficil para nosso povo que era arracando da terra natal. Eramos jogados num porão de navio, sem alimento, sem nenhum condição de vivência.
Jamais vamos esquecer dele.
ZÁfrica Brasil com O Rei Zumbi
A violência dos opressores, que os faz também desumanizados, não instaura uma.Outra vocação-a do ser menosComo distorção do ser mais, o ser menos leva os.Oprimidos, cedo ou tarde, a lutar contra quem os fez menosE esta lutaSomente tem sentido quando os oprimidos, ao buscar recuperar sua.Humanidade, que e uma forma de cria-la, não se sentem idealistamente.Opressores, nem se tornam de fato, opressores dos opressores, mas restauradores.Da humanidade em ambos.(paulo freire).(silêncio! está nascendo um deus negro).
Salve o rei, salve o rei zumbiSalve o rei zumbi, salve o rei…
Zumbi, o último guerreiro, o deus da guerra o rei de todos os negrosIrmão e dono do mar, o mais poderoso dos gêniosZumbi-zumbi oia zumbiVeio a terra pra chefiar a liberdade dos negros
Quilombola brasilificado nos mocambo, filho dos quilombos na senzala escura.E fria, vive uma esperança, em meio aos banzos ainda persiste um sonho.Zumbi-zumbi oia zumbi, salve o deus negro pra uma sua ressurreição, pra.Outros um pesadelo.
Um vendaval, todos dizia zumbi era imortaisO tambor e canto de louvação.Aos deuses, lhe afastava de todo malJamais se renderia a uma guerraJamais.Deixaria seu povo, sua história, a sua terra
A raiz implantada ultrapassou os elos da vidaA canção da velha áfricaNunca foi esquecido, o dialeto cantico de magias e profeciasZumbisticas, não.Só penso na liberdade de palmares, ainda há senzalas por todos os lados.Não se trata somente viver livre, mais sim de libertar os ainda escravos
O negroado, rei zumbi, o capitão mouro da salvaçãoCada negro que se.Liberta, liberta um milhãoA batalha final está chegando, precisaremos ir até.O fimQuem pertencer a palmares iras morrer em liberdade salve o rei zumbi
Salve o rei, salve o rei zumbi.Salve o rei zumbi, salve o rei.
Salve o rei, salve o rei zumbi.Salve o rei zumbi, salve o rei.
Zumbi, não apareceu por acaso foi um predestinado a resistência de um herói.Símbolo, na libertação dos escravosAs guerras nas capitanias eram.Estratégias de combateO grande reino negro tornou-se poderosoNão subestime a força de palmares
He, palmares cresceu forteOs orixás protegem a terra dos homens livres além.Da vida e da morteO negro na mata encontrava-se com seus deusesO bravoGuerreiro palmarino se pactuava a proteger sua aldeia sua gente
Os tambores cadenciaram o canto e as dançasAs tradições culturais,Acrença, a fé, a luta, a união e a esperançaSão mandingas é manha; é malícia,É força, e coragemO feiticeiro negro ultramarino atacando entre terras e.Mares
Zumbi locomaniaco, assolta em mais um canavial sangrentoA palmatória e os.Açoites não foram camuflados e nem muito menos superado pelo o tempoCapitão zumbi entre lanças tiros flexas e armadilhasO chicote dos feitoresJamais lhe atingiria
Objeto sem alma sempre foi o dominadorA séculos vivemos em umaInquisição, onde não definem o condutorNada foi e nem será por acaso, se.Existe um caminho existe um fimPor isso a saga continua, salve o rei zumbi.
Salve o rei, salve o rei zumbi.Salve o rei zumbi, salve o rei.
Oia zumbi-zumbi-zumbi (bis)Os brancos jamais aceitaram a liberdade dos negrosE com a morte de zumbi, poriam fim as lutas, mais não a escravidão.Negros e brancos se perderam por entre o vermelho do sangue derramado emPalmaresE ainda assim, todos os negros acreditavam na sobrevivência de zumbi, um.Guerreiro planeja sua liberdade. zumbi voltara para nos salvar, ele vai.VoltarO deus negro não pode estar morto, ele é eterno.Rezaremos pela sua salvação, pela sua ressurreição.Zumbi vive, ele é eterno, e pro bem da nação, o rei de palmares irá voltar.Salve o rei zumbi, salve...salve!

20 de novembro Consciência Negra

Sou Negrão letra do Rappin Hood para o grupo PossementeZulu
20 de novembro temos que repensar
A liberdade do negro, tanto teve de lutar
O negro não é marginal, não é perigo
Negro ser humano, só quer ter amigo
Na antiga era o funk, agora é o rap
Vem puxando o movimento com o negro de talento
O negro é bonito quando está sorrindo
Como versou Jorge Ben, o negro é lindo

E é por causa disso tudo que estamos aqui
Se falam mal do negro, eu não tô nem aí
Pois já briguei muito, já falei demais
Mas o que o negro quer agora realmente é a paz
Andar na rua no maior sossego
Constituir família, ter o seu emprego
Como Grande Othelo, João do Pulo, BB King e o Blues
Raul de Souza, Milles Davis, improviso no jazz
Pixinguinha e Cartola, velha guarda do samba
Luiz Melodia e Milton Nascimento, dois bambas
Vieram os metralhas como rap abolição
Falando do negro e de sua opinião
Pois, muitos negros já percorreram a trilha do sucesso
Jackson do Pandeiro, Candeia e Aniceto
Kizomba, Festa da Raça com Martinho e a Vila
No ano do centenário, grande maravilha
E a rainha do samba, Clementina de Jesus
Que já partiu pra melhor mas Quelé divina luz
E no futebol, temos rei Pelé
Garrincha de pernas tortas num perfeito balé

Sou negrão, hei
Sou negrão, hou

Luiz Gonzaga era preto, era o rei do baião
Jair Rodrigues disparou no festival da canção
Dener com a bola, mais que um dom
Preto quer trabalhar, não quer meter um oitão
Futuro, presente, passado, realmente jogados
Fizemos a história, perdemos a memória
Temos nosso valor, temos nosso valor
Bob Marley, paz e amor
Diamante negro do gol de bicicleta
Leônidas da Silva, craque da época
O Malcom X daqui, Zumbi temos que exaltar
Em Palmares teve muito que lutar
Martin Luther King com a sua teoria
Estados Unidos o movimento explodia
Apartheid, um por todos e todos por um
Nelson Mandela sem problema nenhum

Sou Negrão, hei
Sou Negrão, hou

Ivo Meirelles, Jamelão e aí Mangueira
Luta marcial, jogar capoeira
Negra mulher, preta Dandara
Leci Brandão, Jovelina, Ivone Lara
Cabelo rasta, dança afoxé
Anastácia e Benedita, muito axé
Djavan e o seu som genial
O rei do balanço, mestre James Brown
Também falando de maninhos que não aceitam revide
Aqui vai o meu alô pra Dj Hum e Thaíde
E a reunião da grande massa black
Acontece aqui, nos versos do samba-rap
Na intenção de ver um dia o negro sorrindo
Gilberto Gil, Tim maia, os símbolos
Não esquecendo de falar de Sandra de Sá
Com os seus olhos coloridos fez a massa balançar

Sou negrão, hei
Sou negrão, hou

DMN decretou o que todos têm medo
É 4P, poder para o povo preto
Não o poder do dinheiro, não a corrupção
Sim o poder do som, Revolusom
Como um solo de Hendrix faz você viajar
Coisa de preto mano, pode chegar
Brother vem dançar porque a dança começou
Vindo do Fundo de Quintal
Mente Zulu chegou e esse é o recado que acabamos de mandar
Pra toda raça negra escutar e agitar
Portanto honre sua raça, honre sua cor
Não tenha medo de falar, fale com muito amor

Sou negrão, hei
Sou negrão, hou

A letra já diz muito. Porém, no Brasil falta muito para o racismo acabar.
Estamos em 2008 e ainda vemos jogadores de futebol ofendidos pela torcida de Norte á Sul no nosso país que é miscigenado.
Nunca vi um governador de algum estado negro, e nunca vi um candidato à presidência negro no Brasil. E ainda muitos falam que o Obama vai mudar o mundo. No Brasil é difícil porque o negro quando fica famoso ele esquece que o preconceito existe.
Tive que ouvir o grande Martinho da vila falar que racismo no Brasil é coisa do passado. Só se for para ele que não tem mais problemas com racismo.
Já o jogador de futebol Felipe goleiro do Corinthians sofreu em Caxias do Sul no Estado do Rio Grande do Sul. Torcedores do Juventude xingaram de tudo que é nome.
Com tempo espero que essa realidade acabe.
Eduardo Siqueira

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Cinema nacional em cartaz




Um grande filme já está nos cinemas de todo o Brasil.
O tema talvez não desperte muita a atenção da galera. Já foram realizadas diferentes reportagens sobre o Ônibus 174.
Um grande documentário foi realizado pelo José Padilha.
Agora saiu o filme. Mais um excelente filme nacional que sai. Claro ele possui uma
pitada de ficção com realidade. Mas se for analisar o contexto da história ele se torna muito real. É a nossa realidade não foge muito da ficção do filme.
Não posso ficar falando o filme se não irá perder a graça. O meu conselho
é ir assistir o quanto antes.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Meu grande amigo Luiz , vai fazer um desfile de uma de suas peças no Teatro Guaíra. Ele quando começa a desenhar as peças manda muito bem. Com certeza que for ao Guaíra não vai se arrepender.

O desfile faz parte da semana da Consciência Negra quer irá acontecer na semana que vem toda. Luiz também será jurado do Miss Palmares.


Desfile Luiz Mendonça no Teatro Guairá.Convidado a participar da Semana da Consciência Negra, Luiz Mendonça vai apresentar a Coleção Bonecos Urbanos.O estilista Luiz Mendonça buscou inspiração no mundo das bonecas para fazer sua coleção para o evento mesclando fantasia e realidade. O desfile acontece no mês de novembro no Teatro Guairá.A Coleção será toda feito manualmente.
Luiz faz uma homenagem a cantora Clara Nunes no desfile.
No dia 18/11/2008 as 19 horas.

Veja a programação da semana no quadro abaixo:


quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Debate é sempre bom participar

Vários filmes bons irão ser mostrandos na UFPR que mais uma vez se mostra a favor da populaçao, mostrando todas as formas artítiscas e culturais para o povão e de grátis ainda.
Em Curitiba existem lugares luxuosos que vivem trazendo inúmeras atração a preço fora da realidade brasileira.
Estou a ajudando a divulgaçao da primeira mostra de cinema e violência do CESPDH - Centro de Estudos em Segurança Pública e Direitos Humanos da Universidade Federal do Paraná.
Espero que tenha mais amostras e diferentes temas para debates , e extremamente importante.
A mostra tem ingresso gratuito durante todos os dias, e para os que quiserem certificado de participação é necessário fazer a inscrição prévia pelo e-mail mostracinemaeviolencia@yahoo.com.br. o evento acontecerá nos dias 18 a 21 de novembro, no anfiteatro 100 da reitoria, sempre às 19:00 horas. após a exibição do filme, haverão debates sobre a temática abordada nos filmes.

1) Dia 18 de novembro: Filme Twin Peaks: Fire Walk With Me, debatedor Pedro Rodolfo Bodê de Moraes (professor doutor do departamento de ciências sociais - UFPR).
Twin Peaks: Fire Wal With Me (Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer), 1992. Diretor: David Lynch. Sinopse: Inicialmente uma série para a televisão, este longa foi lançado após a conclusão da série, em 1992. Vemos primeiramente as investigações do agente especial do FBI Chester Desmond no caso Teresa Banks. Então saltamos no tempo para uma semana antes do início da série, e acompanhamos todos os acontecimentos de Laura Palmer durante o eterno pesadelo até a hora de sua morte.

2) Dia 19 de novembro: Filme Titicut Follies, debatedora Ingrid Pavezi (mestranda em sociologia - UFPR).
Diretor Frederick Wiseman – Titicut Follies (EUA, 1967, 84 minutos)
Wiseman é considerado por muitos, um dos principais documentaristas vivos. Seus documentários ficaram conhecidos não apenas pelas suas temáticas (instituições públicas e os indivíduos que a perpassam), mas também pela sua forma narrativa: ausência de narração, trilha sonora, comentário ou entrevistas. O objetivo era filmar tal como se fosse uma "mosca na parede". Tal forma acabou sendo a marca comum aos cineastas do movimento americano "cinema direto", do qual Wiseman é dos seus principais expoentes. Seu primeiro filme, Titicut Follies (1967), acabou por se tornar também um dos seus mais comentados e controversos documentários. Em 84 minutos de duração,somos confrontados com as sociabilidades no interior de uma prisão psiquiátrica do estado americano de Massachusetts. O impacto do filme no período causou seu banimento por ordem da corte de Massachusetts até 1992, quando foi finalmente liberado.

3) Dia 20 de novembro: Seleção de curta-metragens sobre a interlocução cinema e violência, debatedor Paulo Scarpa (doutorando em sociologia - USP).
Curtas:

a) Santiago Alvarez
Santiago Alvarez (1919-1998) foi uma das mais importantes figuras do cinema cubano, em especial no período Castro. Começou sua carreira já aos 40 anos, fazendo documentários experimentais. Em 1959, co-fundou o Instituto del Arte y Industria Cinematograficos (ICAIC), um coletivo de diretores devotados a criação de filmes revolucionários. Os "documentários" de Alavarez são caracterizados pela temática anti-imperialista e pró-Castro. Formalmente, seus filmes têm um ritmo rápido, utilizando uma rápida justaposição de imagens, desde desenhos animados, fotografias, clipes de filmes antigos de Hollywood até cenas de conflitos armados entre estudantes e policiais, movimentos de rua pelos direitos civis americanos etc.
Em seu filme Now, por exemplo, Alvarez usa como trilha a canção anti-racista de Lena Horne (banida nos EUA durante os anos 60) como veiculo para justapor diversas imagens do movimento de direitos civis americano.
Em LBJ (as iniciais do presidente americano Lyndon Baines Johnson) utiliza o L, para imagens de Martin Luther King, B para Bob (de Robert Kennedy) e J para Jack Kennedy, seu irmão. É seu filme mais conhecido e comentado e também seu mais ousado e formalmente complexo.
Em El Tigre Salto Y Mato, Pero Morira... Morira... segue uma linha semelhante a Now, em que vemos Victor Jara (o cantor chileno torturado e assassinado após o golpe de Pinochet) cantando, intercalado com cenas de conflito urbano no Chile.
1965 - Now (5 minutos)
1973 – El Tigre Salto Y Mato, Pero Morira... Morira... (16 minutos)
1968 – LBJ (18 minutos)

b) Jean Luc-Godard
1993 – Je Vous Saluve Sarajevo – (2 minutos)
Um texto de Louis Aragon é lido por cima de uma fotografia da Guerra da Bósnia.
2000 – A Origem do Século XXI – (16minutos)
Este curta de Godard foi "encomendado" pela comissão do festival de Cannes de 2000 para sua abertura. A idéia era um curta que falasse sobre o século XX em passagem para o XXI. Nisso Godard faz um "temporal" de 17 minutos re-editando cenas de guerra, nazismo, atrocidades, intercalando-as com clipes de Maurice Chevalier no filme Gigi e de um próprio filme seu, À bout de souffle.

c) Theo Van Gogh
2004 – Submissão – (12 minutos)
O ultimo filme de Theo Van Gogh acabou por ser também seu mais conhecido. O curta trata do tratamento às mulheres nas sociedades islâmicas. Uma mulher rezando a Allá decide interpelá-lo diretamente e questiona sua crença e sua submissão, uma vez que tudo que experienciou na vida foi dor e sofrimento.
Pouco tempo após o filme passar na televisão holandesa, em agosto de 2004, Van Gogh foi assassinado por um fundamentalista islâmico, em resposta a Submissão. A polícia holandesa ofereceu proteção à Van Gogh, devido a ameaças que teria recebido, ao qual o diretor recusou e respondeu "não devemos incitar a violência pelo medo".

4) Dia 21 de novembro: Filme Barrela, debatedor Valter Cardoso (doutorando em Sociologia - UFPR).
“Barrela: escola de crimes (Brasil 1990. Duração 72 minutos). Direção: Marco Antônio Cury. Sinopse: Seis presos condenados a longas penas e confinados na mesma cela disputam o poder atrás das grades.A violência é a linguagem, o meio de diversão, o passatempo. O ambiente se torna ainda mais pesado quando um jovem de classe média, preso numa briga de bar, é jogado na mesma cela. A peça do dramaturgo Plínio Marcos, baseada em fatos reais ocorridos numa cadeia da cidade Santos, foi censurada durante vinte anos.BARRELA, diz o dicionário, é a água onde se ferve a cinza e que é usada pra branquear roupa ou água suja que não serve para nada. A expressão "cair na Barrela" significa desonrar-se; em gíria significa violência sexual.”

E sobre as cotas para afrodescentes.

Desde de sua implantação muita polêmica sobre ele. Mas o que interessa que foi oficializado e muitos afrodescentes tiveram a oportunidade de estudar na UFPR. Várias grupos de discussões foram formados, muitos contra a implantação de sistema de cotas. O resultados estão acontecendo e nesta matéria prova muitas teorias que falaram sobre as consequências dos negros que não tinham nenhuma base nas escolas públicas do estado. Uma das teorias que caiu pelo chão foram o rendimento do negro. A matéria abaixo saiu nos veículos tendenciosos da cidade mas vale a pena dar uma lida. Terá também a pesquisa realizada com os alunos de escola pública.
Eduardo Siqueira

Sistema de cotas da UFPR tem avaliação positiva
Crédito da matéria: Elizangela Wroniski

Seminário que avaliou a implantação do sistema aconteceu ontem à tarde, na instituição federal, em Curitiba.
As primeiras turmas formadas pelo sistema de cotas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) se formam este ano e ontem foi realizado um seminário para avaliar os primeiros quatro anos de implantação da medida.
Segundo o coordenador do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros (Neab), professor Paulo Vinícius Baptista da Silva, são vários os pontos positivos. Estudantes oriundos de escolas públicas e afrodescendentes, por exemplo, apresentaram desempenho igual ou superior aos demais, além de ter menor índice de evasão.As cotas foram implantadas em 2005 na UFPR e, desde então, já beneficiou cerca de 5,2 mil alunos. Pelo sistema, 20% das vagas da universidade em cada curso são destinadas a alunos de escolas públicas e outros 20% para alunos negros, além de vagas para indígenas. Foram cerca de dois anos de discussão até a implantação. O professor Paulo lembra que uma das questões levantadas pelas pessoas que eram contrárias ao sistema dizia respeito a qualidade do ensino. Mas isto não representou problema, pelo contrário.
O professor afirma que os alunos de escolas públicas apresentaram rendimento superior aos classificados no quadro geral, e os alunos afrodescedentes tiveram desempenho similar aos demais.
Durante o evento de ontem, danças tradicionais foram apresentadas.
Outro dado positivo é o índice de evasão. Entre os alunos negros a desistência é três vezes menor do que entre os alunos do quadro geral. Entre os alunos de escolas públicas chega a ser duas vezes menor. “Mostra que o investimento público nesses alunos é ótimo. O dinheiro é bem aplicado, com menos desistência, mais alunos são formados”, comenta.O estudante afrodescendente Roberto Jardim, 30 anos, disse que sempre estudou em escola pública e já havia tentado duas vezes vestibular na UFPR. “O sistema facilitou a entrada no curso de ciências sociais”, falou. A vice-presidente do Conselho Permanente de Direitos Humanos do Estado do Paraná, Maria de Lourdes Santa de Souza, diz que o sistema é importante para a história do Paraná.
“Nunca tivemos tantos alunos negros na universidade”, comenta. Ela diz ainda que a presença e o convívio com outros alunos ajuda também a acabar com o preconceito que ainda existe, mesmo que muitas vezes de forma velada.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Tristeza é pouco


Não sei como começar este texto.

Ontem estive treinando meu muay thai como de costume. Foi para minha academia a Thai Boxe fiz a musculação e depois foi para o meu treino de muay thai com o Mestre Osmar puxado.

O treino foi muito bom , praticamente um dos melhores treinos que fiz na academia. O Mestre Osmar estava num dia inspirado e muito feliz. Era nítido sua expressão de felicidade com o desempenho da academia e como estava funcionado as coisas dentro da academia. Este ano a academia teve problemas. Mas que no decorrer do ano foi contornado.

Mal sabia eu e os 11 alunos que estaríamos fazendo o nosos último treino com o Mestre Osmar.

Hoje recebo o telefonema de um outro amigo o André Bruni que treina conosco na Thai Boxe. E ele me fala que Mestre Osmar foi assassinado nesta madrugada. Sendo que eu sai da academia as 23:40 e o meu último amigo saiu as 23:50. Osmarzinho segundo que li e me informaram recebeu a voz de assalto quando estava saindo de casa na esquina da academia. Levou três tiros. E morreu.

O velório está acontecendo no Cemitério Vertical próximo da Uni Brasil e o Sepultamento será amanhã no dia 12/11/2008 ás 10:00.

Fica na memória minha e de muitos alunos a pessoa brilhante que Mestre Osmar foi, uma pessoa com energia positiva. E que passava tudo esta energia para os seus alunos e sempre ensinando da melhor maneira o muay thai.

Mestre Osmar descanse em paz e lá cima continue nos guiando.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Trabalho infantil

A cidade Falácia a cada dia me surpreende. Quando vi a reportagem na emissora vendida da RPC fiquei com o coração partido.
Na região metropolitana da cidade Falácia existe exploração do trabalho infantil.
A matéria foi exibida ontem, mas hoje foi frisada mais uma vez. Agora com palavras de alguém que pode responder pelo município de Rio Branco do Sul onde está acontecendo à exploração.
E como sempre a mesma conversinha. “– O município não tem condições de fiscalizar está exploração.” Se a vendida da RPC noticiou o fato imagina se o prefeito da cidade não tem conhecimento.
Crianças de 11 anos trabalham em média 10 horas por dia. Para ganhar R$ 30,00 é isso mesmo que você leu.
Até o problema ser resolvido às crianças continuarão ser explorada e quem tem realmente a culpa fica ali lá pagando de prefeito, vereador entre outros cargos que o povo votou errado e na maior cara de pau falam “- Irão tomar as providências”.
O culpado também é o patrão que na matéria sabe que isso é crime. Mas para ele dar R$ 30,00 reais por mês para as crianças quebrarem pedra está bom. O lucro da empresa é com certeza um bilhão de vezes maior que o dinheiro repassado.
Quando tem menino com revolver na mão fazendo assalto ou traficando acham errado. Não que eu apóia está pratica, mas antes fazendo isso que sendo explorando por um patrão que só $$$$$$$$$$. Quebrando pedra as crianças nunca terão a chance de comprar alguma coisa e realmente ajudar a sua família.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

E por aqui vamos indo

Após as eleições tive que voltar a minha rotina normal, lendo o blog do Ferréz me deparei com a minha realidade. Em ter que ir votar e pior não conseguir mudar o quadro das eleições em minha cidade. Desde 89 a prefeitura de Curitiba está concentrada na mão do mesmo grupo. E agora mais 4 anos. Na capital que se diz ecológica do Brasil, nunca um partido de esquerda conseguiu entrar na prefeitura da cidade. Essa eleição o Partido Frente de Esquerda alcançou somente 6.000 votos somente isso nem mais nem menos, nenhum candidato pode se eleger. E não negro entrou na câmara depois dizem que Curitiba não é uma cidade preconceitusa.
Os eleitos ainda têm algumas raposas que estão mamando o nosso din din faz anos e irão influenciar e muito na cidade. E os filhos de políticos que não sei como andam entram e conseguem se eleger. Pior que foi o povo que votou e colocou estes vermes lá dentro.
O candidato que venceu é o atual prefeito e consegui uma vitória sem nenhuma margem de constentaçao o cara atingiu quase 80% de votos e levou com ele mais 13 vereadores nesta vitória. O PT mandou muito mal nas propagandas políticas e só vai levar para a câmara de vereadores poucos candidatos somente 5, destes 2 do PT mesmo o resto é da coligação. Entre eles o filho do Stica que não irá fazer nada pelo povo.
O engraçado foi ver o Julião da Cavera o presidente da torcida organizada os Fanáticos do clube Atlético paranaense se eleger. Com apenas 4017 votos. Papagaio que é o presidente da torcida organizada Império Alviverde que faz parte do meu time, o Coritiba, não conseguiu entrar. Agora é agüentar os poodles falando por quatros anos acontece. Só espero que o Julião faça alguma coisa de útil pelo povo curitibano.
Roberto Accioli fez sozinho quase 18000 votos, mais um pouco ficava na frente do 3º colocado a cargo da prefeitura o Reitor Moreira do PMDB que atingiu somente 19000 uma falácia este partido que levou somente 2 representantes para a câmara de vereadores. O candidato Zeca da UTP saiu pelo PMDB. Mas o presidente do partido o Doático, um babaca que segue a cartilha do Requião atual governador, impugnou a candidatura no dia 5, no dia da eleição. O povo ia para as urnas e votava no Zeca, na contagem dos votos todos viram ele como 0 votos e ninguém sabia o porquê.
Resultado, até agora estamos na espera para ver quantos votos foram feitos,
Tenho absoluta certeza que fez muitos mais que o mané do Doático.
Teve gente que gostou milhões e não conseguiu fazer nem 2000 votos, é o povo não tão ingênuo assim. O professor Galdino que trabalhou muito para se eleger gastou apenas R$ 830,00 é isso mesmo, nem mais nem menos. Conseguiu o tão sonhando lugar na câmara.
Os candidatos do hip hop não atingiram o número adequado para entrar lá, mas fica para á próxima. O trabalho não é fácil, pelo menos aqui em Curitiba foi lançado 2 candidatos que vivem e são do hip hop sem nenhuma balela, o Will e o Berquelei, mostrando que o movimento não agüenta mais essa conversinha de ficar somente como o ajudante do candidato. Tamos querendo ser o candidato. Pelo que fiquei sabendo tem partido que não gostou muito da idéia. Mas agora é tarde para eles tentaram barrar uns dos grandes movimentos de luta na atualidade.
E eu terei agora que pegar o ônibus lotando, ficar na fila do posto de saúde, respirar a poluição que a cada aumenta na cidade.
Uma isso irá mudar pelo menos eu espero.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

CHORA PATRÃO

Estava tentando escrever o texto ainda no começo da semana, mas estou cheio dos trabalhos da universidade para fazer antes.Vamos lá tentar retomar o assunto. A nova lei para estagiários, Já preocupa a elite.A nova lei que entrou em vigor no Brasil para todos os estagiários, já preocupa todos os patrões do Brasil, ontem estava passando pela emissora CNT e assistindo o seu jornal vi esta matéria. Já fiquei sabendo que outras emissoras transmitiram a notícia com ar de defesa da elite. Porque será né?Na matéria da CNT, o patrão de uma empresa de publicidade já reclama da redução da carga horária dos estagiários. E ainda teve a cara de pau de dizer que com esta nova determinação da carga horária. Irá prejudicar a sua empresa. Porque ele tem 4 estagiários e todos trabalham 8 horas com a redução isso irá prejudicar. O patrão quando começa a doer no bolso fica brabo mesmo. Então querem mão de obra barata e nunca irão contratar um profissional formado e de qualidade? Engraçado querem o serviço mais não o profissional e também nunca o valor correto pode ser pago. A carinha deles é gastar o din din no exterior.Para os estudantes fica o alerta que não é de hoje que temos no Brasil empresas com este perfil, que querem a todo o custo estagiário para trabalharem como empregados e não precisarem pagar o INSS.Segue uma pedaço interessante da lei:O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:CAPÍTULO IDA DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E RELAÇÕES DE ESTÁGIOArt. 1o Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam freqüentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.§ 1o O estágio faz parte do projeto pedagógico do curso, além de integrar o itinerário formativo do educando.§ 2o O estágio visa ao aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho.Art. 10. A jornada de atividade em estágio será definida de comum acordo entre a instituição de ensino, a parte concedente e o aluno estagiário ou seu representante legal, devendo constar do termo de compromisso ser compatível com as atividades escolares e não ultrapassar:I – 4 (quatro) horas diárias e 20 (vinte) horas semanais, no caso de estudantes de educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional de educação de jovens e adultos;II – 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, no caso de estudantes do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular.Isso é muito bom estudantes fiquem atentos a estes artigos. Mas infelizmente tem algumas brechas que irá permitir o patrão a continuar sugando os estagiários e são estes os artigos:§ 1o O estágio relativo a cursos que alternam teoria e prática, nos períodos em que não estão programadas aulas presenciais, poderá ter jornada de até 40 (quarenta) horas semanais, desde que isso esteja previsto no projeto pedagógico do curso e da instituição de ensino.O pesadelo do patrão é este artigo:Art. 12. O estagiário poderá receber bolsa ou outra forma de contraprestação que venha a ser acordada, sendo compulsória a sua concessão, bem como a do auxílio-transporte, na hipótese de estágio não obrigatório.§ 1o A eventual concessão de benefícios relacionados a transporte, alimentação e saúde, entre outros, não caracteriza vínculo empregatício.§ 2o Poderá o educando inscrever-se e contribuir como segurado facultativo do Regime Geral de Previdência Social. Art. 13. É assegurado ao estagiário, sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente durante suas férias escolares.§ 1o O recesso de que trata este artigo deverá ser remunerado quando o estagiário receber bolsa ou outra forma de contraprestação.§ 2o Os dias de recesso previstos neste artigo serão concedidos de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a 1 (um) ano.Art. 14. Aplica-se ao estagiário a legislação relacionada à saúde e segurança no trabalho, sendo sua implementação de responsabilidade da parte concedente do estágio.CAPÍTULO VIDAS DISPOSIÇÕES GERAISArt. 16. O termo de compromisso deverá ser firmado pelo estagiário ou com seu representante ou assistente legal e pelos representantes legais da parte concedente e da instituição de ensino, vedada a atuação dos agentes de integração a que se refere o art. 5o desta Lei como representante de qualquer das partes.Art. 17. O número máximo de estagiários em relação ao quadro de pessoal das entidades concedentes de estágio deverá atender às seguintes proporções:I – de 1 (um) a 5 (cinco) empregados: 1 (um) estagiário;II – de 6 (seis) a 10 (dez) empregados: até 2 (dois) estagiários;III – de 11 (onze) a 25 (vinte e cinco) empregados: até 5 (cinco) estagiários;IV – acima de 25 (vinte e cinco) empregados: até 20% (vinte por cento) de estagiários.choreeeeeeeeee patrãoooooooooooooo, chorar não paga nada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkObrigado Lula pensou na gente ainda bem.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

A àguia tá se ferrando é o caminho da revoluçao

A ECONOMIA AMERICANA
Paul comprou um apartamento, no começo dos anos 90, por 300.000 dólares financiados em 30 anos. Em 2006 o apartamento do Paul passou a valer 1,1 milhão de dólares.
Aí, um Banco perguntou pro Paul se ele não queria uma grana emprestada, algo como 800.000 dólares, dando seu apartamento como garantia.
Ele aceitou o empréstimo, fez uma nova hipoteca e pegou os 800.000 dólares. Com os 800.000 dólares.
Paul, vendo que imóveis não paravam de valorizar, comprou 3 casas em construção dando como entrada algo como 400.000 dólares. A diferença, 400.000 dólares, que Paul recebeu do Banco, ele se comprometeu: comprou carro novo (alemão) pra ele, deu um carro (japonês) para cada filho e com o resto do dinheiro comprou TV de plasma de 63 polegadas, 43 notebooks, 1634 cuecas.
Tudo financiado, tudo a crédito. A esposa do Paul, sentindo-se rica, sentou o dedo no cartão de crédito. Em agosto de 2007 começaram a correr boatos que os preços dos imóveis estavam caindo.
As casas que o Paul tinha dado entrada e estavam em construção caíram vertiginosamente de preço e não tinham mais liquidez... O negócio era refinanciar a própria casa, usar o dinheiro para comprar outras casas e revender com lucro.
Fácil... parecia fácil. Só que todo mundo teve a mesma idéia ao mesmo tempo. As taxas que o Paul pagava começaram a subir (as taxas eram pós-fixadas) e o Paul percebeu que seu investimento em imóveis se transformara num desastre. Milhões tiveram a mesma idéia do Paul.
Tinha casa pra vender como nunca. Paul foi agüentando as prestações de seu apartamento refinanciado, mais as das 3 casas que ele comprou, como milhões de compatriotas, para revender, mais as prestações dos carros, as das cuecas, dos notebooks, da TV de plasma e do cartão de crédito.
Aí as casas que o Paul comprou para revender ficaram prontas e ele tinha que pagar uma grande parcela. Só que neste momento Paul achava que já teria revendido as 3 casas mas, ou não havia compradores ou os que haviam só pagariam um preço muito menor que o Paul havia pago. Paul se danou (pra não dizer outra coisa). Começou a não pagar aos Bancos as hipotecas do ape que ele morava e das 3 casas que ele havia comprado como investimento. Os Bancos ficaram sem receber de milhões de especuladores iguais a Paul. Paul optou pela sobrevivência da família e tentou renegociar com os bancos que não quiseram acordo. Paul entregou aos bancos as 3 casas que comprou como investimento perdendo tudo que tinha investido. Paul quebrou. Ele e sua família pararam de consumir...
Milhões de Pauls deixaram de pagar aos Bancos os empréstimos que haviam feito baseado nos preços dos imóveis. Os bancos haviam transformado os empréstimos de milhões de Pauls em títulos negociáveis. Esses títulos passaram a ser negociados com valor de face. Com a inadimplência dos Pauls esses títulos começaram a valer pó. Bilhões e bilhões em títulos passaram a nada valer e esses títulos estavam disseminados por todo o mercado, principalmente nos bancos americanos, mas também em bancos europeus e asiáticos. Os imóveis eram as garantias dos empréstimos, mas esses empréstimos foram feitos baseados num preço de mercado desse imóvel... Preço que despencou. Um empréstimo foi feito baseado num imóvel avaliado em 500.000 dólares e de repente passou a valer 300.000 dólares e mesmo pelos 300.000 não havia compradores. Os preços dos imóveis eram uma bolha, um ciclo que não se sustentava, como os esquemas de pirâmide, especulação pura. A inadimplência dos milhões de Pauls atingiu fortemente os Bancos americanos que perderam centenas de bilhões de dólares. A farra do crédito fácil um dia acaba. E acabou! Com a inadimplência dos milhões de Pauls, os Bancos pararam de emprestar por medo de não receber. Os Pauls pararam de consumir porque não tinham crédito. Mesmo quem não devia dinheiro não conseguia crédito nos Bancos e quem tinha crédito não queria dinheiro emprestado. O medo de perder o emprego fez a economia travar. Recessão é sentimento, é medo. Mesmo quem pode, pára de consumir. O FED começou a trabalhar de forma árdua, reduzindo fortemente as taxas de juros e as taxas de empréstimo interbancário. O FED também começou a injetar bilhões de dólares no mercado, provendo liquidez. O governo Bush lançou um plano de ajuda à economia sob forma de devolução de parte do imposto de renda pago, visando incrementar o consumo, porém essas ações levam meses para surtir efeitos práticos. Essas ações foram corretas e, até aquele momento não era possível afirmar que os EUA estariam tecnicamente em recessão. O FED trabalhava. O mercado ficava atento e as famílias esperançosas. Até que na semana passada o impensável aconteceu. O pior pesadelo para uma economia aconteceu: a crise bancária, correntistas correndo para sacar suas economias, boataria geral, pânico. Um dos grandes bancos da América, o Bear Stearns, amanheceu, na segunda feira última, quebrado, insolvente. No domingo o FED, de forma inédita, fez um empréstimo ao Bear, apoiado pelo JP Morgan Chase, para que o banco não quebrasse. Depois disso o Bear foi vendido para o JP Morgan por 2 dólares por ação. Há um ano elas valiam 160 dólares. Durante esta semana dezenas de boatos voltaram a acontecer sobre quebra de Bancos. A bola da vez seria o Lehman Brothers, um Bancão. O mercado e as pessoas seguem sem saber o que nos espera na próxima segunda-feira. O que começou com o Paul hoje afeta o mundo inteiro. A coisa pode estar apenas começando. Só o tempo dirá. E hoje, dia 15 de Setembro de 2008, o Lehman Brothers pediu falência, desempregando mais de 26 mil pessoas e provocando uma queda de mais de 500 (quinhentos) pontos no Índice Dow Jones, que mede o valor ponderado das ações das 30 maiores empresas negociadas na Bolsa de Valores de New York - a maior queda em um único dia, desde a quebra de 1929... O dia de hoje, certamente será lembrado para sempre na história do capitalismo. E a culpa é do Paul. Fonte ( BI Ivest )
Recebi este texto e estou colocando para a galera do Brasil refletir que a ganância de ter as paradas nem sempre dá certo.
O Estados Unidos estão perdendo pontos para outras países como China.
A águia está com medo mais uma vez

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

o Jabuti é nosso

Enquanto os políticos trabalham focando suas campanhas na cidade. Os artistas não podem viver de campanha e muito menos de promessas, com isso seguem a todo vapor os seus trabalhos. E como o curitibano não valoriza nada que é cidade e mesmo assim os filhos pródigos da cidade vão conquistando o mundo. O escritor catarinense radicado desde os 9 anos em Curitiba onde desenvolveu sua escrita nos bancos de escolas publica de cidade.
Cristovão Tezza venceu o prêmio Jabuti na categoria Romance com “O filho Eterno”.
Quem anunciou a notícia foi a Câmara Brasileira do Livro em São Paulo nesta última segunda-feira confira a lista:
Romance 1º lugar: "O filho eterno", de Cristovão Tezza
2º lugar: "O sol se põe em São Paulo", de Bernando Teixeira de Carvalho.
3º lugar - "Antonio", de Beatriz Bracher
Poesia
1º lugar - "O outro lado", de Ivan Junqueira
2º lugar - "O xadrez e as palavras", de Marcus Vinicius Teixeira Quiroga Pereira
3º lugar - "Tarde", de Paulo Fernando Henriques Britto
Contos
1º lugar - "Historias do Rio Negro", de Vera do Val
2º lugar - "A prenda de Seu Damaso e outros contos", de Jorge Eduardo Pinto Hausen
3º lugar - "Fichas de vitrola", de Jaime Prado Gouvêa
Reportagem
1º lugar - "1808", de Laurentino Gomes
2º lugar - "O massacre", de Eric Nepomuceno
3º lugar - "Bar Bodega: um crime de imprensa", de Carlos Dorneles
Biografia
1º lugar - "Rubem Braga: um cigano fazendeiro do ar", de Marco Antonio de Carvalho
2º lugar - "D. Pedro II", de José Murilo de Carvalho
3º lugar - "O texto ou a vida", de Moacyr Jaime Scliar
Parabéns Cristovão pelo prêmio se puder dividir com a galera ficaria feliz kkkkkkkkkk

Fato lamentável

O repórter fotográfico Pedro Serápio que trabalha no veículo de comunicação Gazeta do Povo foi agredido no domingo dentro de uma residência próximo ao salão de festas(conhecido como Arena da Baixada). Tentado captar as melhores imagens o repórter fotografo a confusão que marginais com a camisa da maior torcida organizada do Atlético fizeram neste domingo com a torcida povão do Grêmio.
Os marginais quebraram os ônibus, baterem em inocentes e roubaram pertences dos torcedores gremistas. A polícia chegou após a confusão, mas ninguém foi preso porque os atleticanos já havima se evadidos do local.
Pedro deve ter registrado algo de muito extraordinário , deduzo que o flagrou o presidente da maior facção organizada no meio da confusão. E vale lembrar que o mesmo é candidato a vereador pela cidade. Imagina uma pessoa dessas dentro da câmara com este filosofia?Os seus puxa-sacos a todo custo , agrediram e quebraram o equipamento de Pedro.
Mas os veículos vendidos, fraco e totalmente vermelho e preto apenas noticiaram com uma simples notinha a matéria e não teve mais enfoque o assunto. O repórter não sofreu nada demais apenas uma simples agressão. Os blogs estão fazendo este papel.
Domingo é dia de atleTIBA e a cidade após o jogo ficar verde e branca como de costume.
Chora porcarada o sonho acabooooooooooo e o campeão sou eu quem souuuuuuuuuuuuu e no meu estádio você si calouuuuuuuuuuuuu foi a Império que deu um show.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Jornalzinho barato e inútil

Minha cidade tem poucos veículos sérios de jornalismo, creio que muitos já sabem.
Mas nos últimos anos o jornal que auto se denomina o Independente. Faz cada parada que desta vez vou irei comentar.
Ano passado o timinho lá do Salão de festas vulgo Atlético estava caminhando pra Série B. O departamento de marketing do maior do estado do meu Coritiba fez uma provocação com o time lá de baixo, falando que a maior torcida estava no estádio.
No caso estava tirando sarro do que o presidente do Atlético falou pra torcida deles com referência a nossa torcida que sempre está no estádio e eles nem preciso falar mais nada.
A torcida do Coritiba acompanhava o time em peso na 2º divisão do campeonato brasileiro.
O jornaleco chamado Gazeta do povo após a provocação do departamento de marketing do Coritiba fez, lançou uma promoção em dois jogos. A torcida que mais levasse pessoas para o estádio teria um pôster do time vencedor. Nos dois jogos a torcida do maior do estado levou mais gente pro estádio. E mesmo assim a Gazeta confeccionou o pôster do Atlético.
Na época a torcida do Coritiba ficou revoltada com a atitude do jornal, que nunca escondeu que é atleticana assumida.
Faltam duas semanas pro AtleTiba o maior clássico do futebol paranaense e um dos maiores clássicos do Brasil. A cidade maldita pará pra assistir este jogo.
E é normal os bastidores estarem agitados neste período.
Não diferente o jornaleco de quinta categoria já anda provocando a torcida do Glorioso, hoje tive que dar uma lida na barbaridade que foi produzida.
Lançaram agora uma Taxa de ocupação.
Ali falam que a torcida do Atlético é a torcida que mais ocupa o estádio no Brasil. Uma pura piada. Como pode este jornalzinho barato ficar perdendo tempo para criar mecanismo á favor do Atlético, mas daqui duas semanas o AtleTiba vem aí e vamos ver o que irá acontecer caso o time da baixada perca.
Gazeta do Povo o jornal mais mentiroso do estado.
Isso ate o governador do estado já falou e espalhou cartazes pela cidade dizendo : A gazeta do povo mente”.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

uma piadinha pra descontrai

Recebi esta e-mail que esta rodando na net, achei uma porcaria mas, decidi passar adiante. Porque é assim que o RJ e SP nos vê!

Grêmio = SepulturaUm de nossos sucessos internacionais. Mas na terra do molejo e do samba faceiro - exceção feita ao seu público fiel - muitos acham que eles pegam pesado demais. Corinthians = Michael JacksonUm dos mais populares da história, envolveu-se em escâncalos e até mudou de cor. Tem apostado em criancinhas como Lulinha e Dentinho.
Palmeiras = AerosmithA banda tem enorme tempo de estrada. Mas suas músicas só atingem o estrelato quando faz alguma parceria.
São Paulo = QueenJá foi eleita a melhor do mundo uma quantidade de vezes. E um dos seus integrantes é assumidamente homossexual.
Santos = BeatlesNos anos 60, nao tinha pra ninguem, até hoje é lembrado no mundo inteiro pelos sucessos de 40 anos atrás.
Vasco = OasisBanda de qualidade e importancia inquestionaveis. Todo mundo quer gostar dela quando ouve, mas a imagem do líder Euricão Gallagher faz muita gente sentir aversão. Internacional = Led ZeppelinReinou nos anos 70 e morreu nos 80. Seus líderes conseguiram juntar os cacos e voltar nos anos 2000, com uma inesquecível turnê mundial.
Atletico MG = Raul SeixasMesmo sem ter alcançado o estrelato tantas vezes, conseguiu se consolidar como um dos artistas mais populares do país. Seus fãs são tao apaixonados que tem fama de malucos.
Fluminense = TitãsBanda charmosa e simpática. No Brasil, é querida por muitos. O problema é que ninguem nunca ouviu falar fora de nossas fronteiras.
Botafogo = Rolling StonesSeria o maior da década de 60, se não houvesse um rival mais popular... Teve seu Satisfaction em Garrincha. Há alguns anos retomou o rumo e está feliz da vida. Cruzeiro = Paralamas do SucessoNa América do Sul é respeitado e campeão de vendas. Mas quando participa de um festival com bandas européias é café com leite.
Coritiba: Sugar KaneMuita Pancada, mas conhecido somente por aqueles que moram no sul. Flamengo= Jorge Ben JorHá muito tempo não produz um grande sucesso, mas é incrível como segue popular e nunca sai da moda. Atlético Paranaense: Mamonas Assassinas.Uma grande piada que morreu em seu auge.
Remo = CalypsoOrgulho do Pará, e só do Pará

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Caminho da revolução



Tenho certeza que muitos vão me xingar ao ler o texto. Mas está é uma referência minha que nunca neguei. Para a sociedade que não entende nada coloca os pixadores como marginais. Não vejo com estes olhos. Os caras tem muita atitude e isso ninguém pode negar. Curitiba já teve mais pixos pelos ruas. Hoje o movimento deu uma enfraquecida. Mesmo assim tem alguns que deixariam o Spider-Man de cara com a audácia de subir nos prédios.
Já em São Paulo os pixadores estão um passo a frente com referência a protesto, no dia 06/09/08 fizeram um ataque contra uma galeria. O museu chamado “Choque Cultural” que para os amantes da arte é uma super conceituada galeria de arte. Que foca sempre a denominada street art. O motivo do protesto é à comercialização, institucionalização e Domesticação da Cultura de Rua.
O ataque foi realizado a luz dia e com mais ou menos 30 pixadores que deixaram nas paredes seus protestos. Um fotográfo foi o único que teve acesso para tirar as fotos da açao. Quem quer ver mais só clicar no
Flickr do Choque .
Agora se é arte ou não é critério de todos vocês.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

DEBATE EM CURITIBA NA PUC PR

PUCPR recebe candidatos à prefeitura de Curitiba no mês de setembro
Iniciativa do DCE pretende oferecer espaço para o debate político na Instituição
Por iniciativa do Diretório Central dos Estudantes (DCE), todos os candidatos à prefeitura de Curitiba apresentarão suas propostas aos estudantes da PUCPR. O principal objetivo dos encontros, que serão realizados no auditório Alceu Amoroso Lima, no CTCH, é oferecer espaço para o debate político e contribuir para o voto consciente.

Confira a programação:

Dia 03/09 – Candidata Gleise Hoffmann ( PT)

Dia 05/09 – Candidato Moreira Junior (PMDB)

Dia 09/09 – Candidato Ricardo Gomyde ( Pc do B)

Dia 18/09 – Candidato Fabio Camargo ( PTB)

Dia 19/09 – Candidato Bruno Meirinho ( PSOL)

Dia 24/09 – Candidato Beto Richa ( PSDB)

Todos acontem neste horário: 19h20

Local: auditório Alceu Amoroso Lima (CTCH)

Inclusive foi nos dois primeiros debate.

O da Gleisi como sempre promete horrores e cria um mundo de fantasia. Quem tem a consciência sabe que não poderá cumprir e comigo ela já perdeu a moral. Porque havia furado com o Hip Hop neste domingo deixando 200 pessoas esperando á sua prensença. Pensei que estariam presente muitas pessoas. Quando chego no auditório havia somente 70 pessoas de impressão muitos falam : "Bastante gente", mas dentro dos 70 tinha 40 pessoas do PT, jovens militantes do partido junto do Bruno Vanhoni ( rapaz muito gente boa, muito mesmo sem nenhuma demagogia) e uns 10 com o rapaz que irá fazer a casa do Hip Hop caso eleito do Jonny Stica( Esse cara trampa pelo hip hop conhece muito da gente). Muitos estavam elogiando a presença de Gleisi no debate.

Já o debate do reitor Moreira do PMDB não havia muitos pessoas, creio que no total umas 15 pessoas e eu estava entre elas acompanhandos de Will do Hip Hop fizemos algumas perguntas para o Reitor que conosco foi muito atencioso. Diferente da Gleisi. Achei os planos do Moreira mais claros que o do PT. Se tivesse um marketing mais forte concerteza estaria em segundo nas pesquisas.

Hoje é o do Gomyde e infelizmente por motivos de trabalho não irei, talvez só apareça na Puc no dia do Beto Richa eu e o Hip Hop inteiro.

Para os interessados estão os dias e as datas para ir lá.


Curitiba perde um dos seus filhos prodígidos

Com muita tristeza que relato no blog a falecimento de um dos maiores talentos da cidade. Dj Primo, uma pessoa muito gente e querida por todos.
Faleceu no HC de São Paulo após uma parada cardíaca.
O corpo está sendo velado no Cemitério Água Verde e o enterro será lá também às 10h30min.
Não gosto de velório, esse tive que ir, o clima não era bom em nenhum momento, vários amigos chorando pra caramba. Também não era por menos. O Jonathan "o Gralha" falou uma parada real. "Temos que se lembrar dele quando estava feliz, o que ele representava a felicidade e não a tristeza". Setembro não é um bom mês para o Hip Hop fazem três anos seguidos que morrem pessoas importantes do Hip Hop.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

30 minutos esperando um ônibus

Como morador da área nobre da cidade me sentia privilegiado até estes dias. Tinha fácil acesso ao fazer o trajeto Água Verde-Centro, podia pegar mais ou menos uns 12 ônibus sem mentira nenhuma. Com o tempo algumas linhas foram tiradas e nenhum momento afetou os usuários do transporte coletivo. Ninguém ficava no ponto mais que 5 minutos. Hoje ficar no ponto 15 minutos é fato normal. Atualmente vejo vários problemas na cidade um deles é o transporte coletivo que já foi a maior referencia da cidade, agora está horrível num caso de calamidade pública.
Ontem dia 02/08/2008 tinha que ir para o Centro da cidade, sai no famoso horário de Rush ás 18:10. Antes chegaria no centro num tempo máximo de 10 minutos, com o crescimento da cidade até entendia que poderia levar mais ou menos uns 30 minutos pegando o ônibus e indo até o centro.
Só consegui pegar o ônibus as 18:40 isso mesmo levou 30 minutos para chegar o famoso ônibus amarelinho. E na Avenida Presidente Kennedy estava com um grande número de carros não vi em nenhum momento congestionamento de carro. Peguei o microônibus chegando ao meu destino somente as 19:10 na praça Rui Barbosa.
Ainda tenho que ouvir que o atual Prefeito está cuidando da cidade, vi isso com o transporte coletivo.
Beto ta na hora de olhar pros ônibus da cidade se quer melhor o trânsito da cidade.

Gleisi fura com o Hip Hop curitibano

Domingueira dia 31 de agosto de 2008 no bairro Campo Comprido estava marcada um bate papo com a candidata a prefeitura Gleisi com o pessoal do Hip Hop. Aconteceria ás 18:30 mais ou menos 200 pessoas ficaram esperando por horas a chegada da conversa Mais uma vez o PT (partido dos trabalhores) fura com o Hip Hop será que isso é medo? No meu ponto de vista nosso movimento incomoda e muito todas pessoas que buscam o poder ou que estão nele. Só querem o Hip hop como massa de manobra,mais o movimento é muito forte e não precisa de ajuda destas pessoas, sempre lutando e fazendo a nossa própria história, não ficamos esperando ninguém o nosso trampo está por toda a cidade.Essa não a primeira vez e nem a última vez que este partido fura com a galera. O pior é ler no site da Gleisi que ela está preocupada com a cultura da cidade, percebemos isso neste domingo. Vários candidatos do mesmo partido prometeram ajudar o Hip Hop e nunca foi feito nada , como já repito mais uma vez o PT usa e abusa da gente neste estado.
Qual a desculpa foi dada ao candidato á vereador Berquelei do PMN quando a assessoria ligou alegando que não iria no bate-papo? E porque a própria Gleise não ligou?
Falar até papagaio fala o difícil é realizar o que falou.